06 janeiro 2010

O Ponto G não existe!!!



Um estudo do King's College, de Londres, concluiu que o chamado ponto G – uma suposta zona erógena que, quando estimulada, provocaria elevados níveis de excitação sexual e orgasmos – pode não existir.

Depois de analisar 1.804 mulheres, o estudo não encontrou provas da existência do ponto G, supostamente um aglomerado de terminações nervosas localizado próximo ao clitóris, descrito pela primeira vez pelo cientista alemão Ernst Gräfenberg em 1950.

Os cientistas acreditam que o ponto G pode ser fruto da imaginação de mulheres, estimulada por revistas e terapias sexuais. Andrea Burri, que liderou a pesquisa, disse que o resultado pode ajudar mulheres e homens que sofrem por se sentir inadequados por não encontrar a procurada zona erógena.

“Chega a ser irresponsável afirmar a existência de uma entidade que nunca foi comprovada e pressionar mulheres – e homens também”, disse ela.

Mas o estudo foi considerado "falho" por outra autoridade no assunto, a sexóloga Beverley Whipple, que ajudou a popularizar o conceito do ponto G nos anos 70 graças a varios livros e a uma pesquisa tida como pioneira.Para Whipple, o “o maior problema com essas conclusões é que gêmeas, normalmente, não têm o mesmo parceiro sexual” estudo britânico não levou em consideração a opinião lésbicas e bissexuais ao analisar os efeitos de diferentes técnicas sexuais.

Os resultados do estudo devem ser publicados nesta semana na revista especializada The Journal of Sexual Medicine.

Fonte: BBC Brasil

5 ...Comente!:

Driks disse...

Olhaaaaaaaaa por isso que eu nunca achei o meu!
bjk

Ju disse...

Poxa, menos uma arma!
rsrs

Flavita *** K. disse...

kkkkkkkkk

Nunca havia pensado nisso... ¬¬

Quanto tempo né??
Eu e minha família desejamos que em 2010 o Universo conspire em nosso favor!

Ps: Eu sei que estou atrasadinha com as felicitações e tal, mas dá um desconto afinal é a Flavita né?
A enrolada e faladeira... Flavita!

Irene disse...

Esse ponto G sempre suscitou muitas duvidas em mulheres e homens. Não era raro, ouvirmos uma mulher dizendo que não sabia qual era o seu ponto G.
Acredito, sim, que cada mulher tem reações diferentes a cada tipo de toques e carícias. Mas a chamada zona erogena feminia é um conceito diferente e mais complicado.
Confesso que a noticia de que o ponto G não existe é, até, bem agradável pq acaba com muitas e muitas dúvidas acerca do assunto...hehehehe

beijos a todos !

Lilith disse...

Concordo com Irene...em matéria de sexo cada um tem uma particularidade e gosta de uma coisa diferente...o que não funciona é a pressão para que seja deste ou daquele jeito...bjus.