23 maio 2009

Técnicas de depilação definitiva


Dê fim à lâminas, cremes depilatórios, aparelhos eletrônicos e cera


Hoje em dia, vê-se uma tendência de depilação definitiva cada vez mais extensa, com a retirada quase total dos pêlos do corpo em alguns casos. Também tem sido cada vez mais comum a depilação definitiva masculina, com a retirada de pêlos até pouco tempo atrás considerados símbolo de masculinidade e poder. E as novas tecnologias, como a depilação definitiva a laser e a eletrólise contribuem para que esse desejo seja alcançado.
As várias técnicas de depilação não definitiva hoje disponíveis incluem métodos já conhecidos como lâmina, aparelhos elétricos, ceras de vários tipos e cremes depilatórios. Esses métodos retiram ou cortam os fios, deixando a pele do local sem pelos por um determinado período de tempo. São bastante conhecidos da maioria da população. Cada um possui vantagens e desvantagens. Lâminas e aparelhos elétricos são práticos, rápidos e, no caso da lâmina, barata. Sua maior desvantagem é o crescimento rápido do pelo, o encravamento e a possível irritação da pele em algumas pessoas. As ceras, quentes ou frias e com diversos ingredientes, proporcionam uma depilação mais duradoura. Sua desvantagem mais óbvia é a dor, sendo que em algumas pessoas o uso de cera pode causar maior quantidade de pelos encravados.
A Luz Intensa Pulsada age diretamente no bulbo piloso, a parte do pelo que se localiza abaixo da camada superficial da pele, e que acaba sendo destruído, proporcionando a depilação definitiva. Com o tratamento, a quantidade e a espessura dos pelos é reduzida drasticamente, notando-se o retardo de seu surgimento e assim, diminuindo a possibilidade de geração de um novo pelo.
A energia da Luz Pulsada é transformada em calor, que destrói o folículo, mas mantém a pele intacta e protegida durante o processo por um resfriamento do próprio aparelho.
O número de sessões necessárias para a depilação definitiva depende de uma série de fatores, analisados pelo médico dermatologista. Entre eles estão: a coloração da pele, o tamanho da área a ser tratada, a quantidade de pelos desta área e sua espessura.
O ciclo de crescimento do pelo é dividido em 3 fases: anágena (crescimento), catágena (intermediária) e telógena (repouso). Em cada parte do corpo existem pelos em diferentes fases de crescimento, por isso, dependendo do paciente, são necessárias mais ou menos aplicações.
A depilação definitiva deve ser feita na primeira fase, porque o pelo tem mais chance de ser atingido.

Dr. Wagner Montenegro é especialista em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica pelo Conselho Federal de Medicina.


Fonte: Yahoo.com

6 ...Comente!:

Ernani Netto disse...

Eu queria fazer isso na barba! Odeio fazer barba e odeio deixá-la crescer!

Bjaum

Marlinha disse...

eu detesto depilação...
isso de total ia ser bem bom... ficar tudo lisinho da silva forevermente..

Anelise Molina disse...

Gurias! Olhem lá o Blog! Fiz uma ilustração pensando em vocês!!!!
Bjin!

Laivine disse...

Vocês já viram o preço disso? Um dia eu faço, certamente! Um dia...

Menina Fafa disse...

Além de caro, dizem q dói
Menos q cera, obviamente, mas dói
Não sou a favor de dor >_< hehehehe

Luana disse...

É maravilhoso...e para não ter mais pelos, eu não axo caro não;; R$300,00 por seção para dar adeus a essas coisas que nos perceguem, sinceramente é bom dimaiss...e quanto a dor...é pouca, como se vc tivese fazendo a sobrancelha, uma espetadinha so nos lugares que tem mais pelos...eu recomendo!